Futebol adaptado é mais um destaque no festival paradesportivo sel/bahamas em Juiz de Fora

Juiz de Fora (MG), 25 de maio de 2022

O futebol adaptado movimentou o ginásio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) e tornou
especial a tarde de terça-feira, 24 de maio, na sequência do Festival Paradesportivo, promovido pela SEL com o apoio do Bahamas.

O clima foi de muita alegria entre os participantes, orientados pelos professores Cláudio Rogel e
Kely Herédia. Em sua maioria, pessoas com deficiência intelectual, alunos e alunas da Escola
Estadual Maria das Dores de Souza, do Caic Santa Cruz e dos núcleos do paradesporto da SEL foram distribuídos em equipes em torneio bem animado, com direito, inclusive, à disputa de pênaltis até se conhecerem os finalistas.

O resultado final foi o que menos importou. Na premiação, conduzida pelo Secretário de Esporte e Lazer, Marcelo Matta, todos receberam medalhas de participação e não esconderam a emoção. “Não estou acreditando. Estou sonhando acordada”, disse Jordana, assim que recebeu a medalha. Assim que recebeu a medalha, ela se ajoelhou ao lado de dois companheiros e agradeceu.

“A tarde foi de muita alegria, participação, inclusão, socialização, é o que mais buscamos nesse
projeto. A alegria de vê-los participando, ganhando, perdendo, eles sabem da importância de
participar, que é o que interessa. Para nós também é uma alegria muito grande estar participando desse projeto Paradesporto SEL, que beneficia tantas pessoas em Juiz de Fora”, observa o professor Cláudio Rogel, do Paradesporto SEL. “O retorno que esses alunos dão para o professor e para o projeto em si é maravilhoso, muito gostoso trabalhar com essa turma no futebol e no polybat”, conclui.

Wupp Debortoli, diretor da Escola Estadual Maria das Dores de Souza, reforça: “Este evento é de
uma importância muito grande para esses meninos, para a escola, os meninos da educação especial, é fundamental, muito bacana o trabalho junto à prefeitura, justamente para desenvolver esse potencial.

É uma alegria, eles ficam numa satisfação fantástica, é muito bacana esse projeto”.

Para ele, são diferenças que se unem dentro de quadra: “É um calor humano fantástico e eles
adoram. É um momento de interação para eles, até fora da escola, compartilhando essas experiências com esses outros meninos, é bacana. Para eles, é de uma importância fundamental”.

“É uma escola de educação especial, trabalhamos na modalidade EJA – Educação de Jovens e
Adultos, meninos a partir de 15 anos para o fundamental 2 e partir de 18 anos para o ensino médio. Temos essa particularidade, funcionamento de uma escola normal na qual esses meninos são atendidos. A escola conta também com uma equipe de multiprofissionais – psicóloga, fisioterapeuta, assistente social e fonoaudiólogo”, informa.

O Festival Paradesportivo promovido com o apoio do Bahamas foi aberto no sábado, dia 21 de
maio, e cada dia está reservado para modalidades diferentes – goalball, bocha paralímpica, futebol adaptado, natação paralímpica, polybat e atletismo, e os locais são o ginásio da SEL e a Faculdade de Educação Físca (Faefid) UFJF. Também na Semana ocorre um Curso Básico de Formação e Capacitação em Paradesporto.

Compartilhe:

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Seja bem-vindo a nossa loja.

Escolha uma cidade para conferir as ofertas e economizar.